Como Aplicar no Tesouro Direto – 5 Passos Práticos

como-aplicar-no-tesouro-direto

Você ainda investe na poupança ou em investimentos indicados pelo gerente de seu banco por comodidade? Se a resposta for positiva, saiba que está pagando bem caro por isso e deixando de ter um retorno que poderia ser bem maior.

Por isso, nesse artigo você irá aprender na prática como aplicar no Tesouro Direto sem sair do conforto de sua casa, bastando uma conexão com a internet.

Porque Aplicar no Tesouro Direto

Os títulos do Tesouro Direto costumam ter um rendimento maior do que os fundos de investimento dos bancos e bem superior à caderneta de poupança. Esses títulos são os mesmos comprados pelos fundos de previdência privada e também pelos bancos para compor os fundos de renda fixa e os fundos DI.

Então ao comprar diretamente um título público você elimina o intermediário e deixa de pagar uma alta taxa de administração que no fim das contas significa uma menor rentabilidade do seu dinheiro.

E como o banco onde você tem sua conta corrente não te dá incentivos para aplicar no Tesouro Direto (Banco do Brasil, Itaú e Bradesco são exemplos), é comum que esse investimento não seja utilizado pela maioria das pessoas, que acabam deixando seu dinheiro em investimentos do próprio banco ou na caderneta de poupança.

Para aprender mais sobre o tesouro direto, leia também: Vale a Pena Investir no Tesouro Direto?

Compartilhe esse artigo e ajude mais pessoas que ainda não sabem como aplicar no tesouro direto.

Passo a Passo de Como Aplicar no Tesouro Direto

Com apenas R$ 30 você já pode começar a aplicar em títulos públicos. Basta você seguir esses 5 passos:

1 – Escolha uma Instituição Financeira

O primeiro passo é escolher uma instituição financeira que irá intermediar suas operações com o Tesouro Direto.

Nesse caso, o papel da instituição financeira é atuar como intermediária entre você e o Tesouro Nacional possibilitando a compra de títulos públicos.

Como pessoas físicas não podem comprar títulos do Tesouro Direto sem o intermédio de uma instituição financeira habilitada, você precisa escolher uma instituição financeira antes de começar a investir.

Recomendo que abra conta em uma corretora, independente de qual for o seu banco, porque os custos costumam ser menores.

Entãoao investir através de uma corretora, provavelmente seus rendimentos serão maiores, pois você acaba pagando menos numa corretora do que num banco.

Nesse link do próprio site do Tesouro Nacional você encontra as instituições financeiras habilitadas. Vale ressaltar que algumas instituições não te cobram taxas para aplicar no Tesouro Direto.

Depois de escolher, entre em contato com a instituição financeira e saiba exatamente o que precisa ser feito para começar a investir em títulos do Tesouro Direto.

2 – Acesse a Área Para Investidores do Tesouro Direto

Depois que seu cadastro estiver completo e ativo para investir em títulos públicos, você receberá por email uma senha e um link de acesso a uma área exclusiva para investidores do Tesouro Direto.

Ao acessá-la você verá quais títulos estão sendo negociados, poderá comprar, vender ou reinvestir em títulos públicos oferecidos no Tesouro Direto, e ainda poderá consultar saldos e extratos.

Além dessa possibilidade de investir diretamente por essa área que é independente de instituição financeira, algumas instituições financeiras tem integração com o Tesouro Direto. Isso significa que você pode comprar e vender títulos do Tesouro Direto através do próprio site dessas instituições financeiras.

As instituições que possuem essa integração são chamadas de “Agentes Integrados”. Então na prática você pode escolher se quer investir por um agente integrado ou pela área para investidores do Tesouro Direto.

3 – Escolha Um Título Público Para Investir

O terceiro passo é escolher o título público em que irá investir seu dinheiro. Nesse ponnto é fundamental que você conheça os diferentes tipos de títulos públicos para aplicar seu dinheiro.

Também no site do Tesouro Nacional você encontra os títulos disponíveis para venda com suas respectivas taxas e preços, como mostrado no quadro abaixo.

aplicar-no-tesouro-direto

Nessa etapa é essencial que você entenda bem o funcionamento do título que irá comprar. Por exemplo, os títulos prefixados e os títulos indexados à inflação podem gerar lucro ou prejuízo caso sejam vendidos antes do vencimento. Já o Tesouro Selic, que é indexado à taxa Selic, não traz esse risco.

Então é muito importante que sua escolha seja consciente e baseada em seus objetivos para aquele investimento, na necessidade ou não da venda antecipada e também do prazo de investimento.

 

4 – Compre o Título Escolhido

O quarto passo é simplesmente comprar o título que você escolheu. Existem 2 modalidades de aplicação no Tesouro Direto:

– Investimento Tradicional: a compra ou a venda é realizada na própria data em que você fez a solicitação da operação;
– Investimento Programado: a operação de compra ou venda é agendada para uma data da sua escolha. No caso dos títulos que possuem cupons de juros, você também pode agendar a reaplicação automática.

É bom lembrar que para ocorrer a liquidação financeira da operação e o título efetivamente ir para sua carteira de investimentos, é obrigatório que você tenha os recursos financeiros necessários na conta da instituição financeira que utilizar como intermediária.

5 – Acompanhe Seus Investimentos

como-investir-no-tesouro-direto

O quinto e último passo é acompanhar suas aplicações no tesouro direto. Quando chegar no vencimento de um título que possui em carteira ou então receber o pagamento de um cupom de juros, os valores correspondentes serão depositados na sua conta da instituição financeira em que usou como intermediária no dia útil subsequente ao da solicitação da operação.

Se não for utilizar o dinheiro para alguma outra coisa, não se esqueça de reinvestir para continuar recebendo juros desse dinheiro.

É importante destacar que o horário tradicional para compra de títulos públicos ocorre em todos os dias úteis, das 9 horas da manhã até as 5 horas do dia seguinte.Aos finais de semana você pode comprar de forma ininterrupta, com início às 9 horas de sexta-feira e término às 5 horas de segunda-feira.

Já para as operações de venda antecipada, o horário tradicional é das 18 horas até as 5 horas do dia seguinte, em dias úteis. Nos finais de semana a venda antecipada pode ser realizada a qualquer hora do dia.

Em alguns períodos do ano esses horários podem variar, mas sempre há um comunicado que pode ser encontrado no site do próprio tesouro nacional.

Espero que o passo a passo de como aplicar no tesouro direto tenha ficado claro e te ajude a investir seu dinheiro de forma mais eficiente. O tesouro direto é uma ótima forma de investimento e atende a vários objetivos e prazos diferentes.

Para ajudar a difundir a educação financeira, peço que compartilhe esse artigo e divulgue para seus amigos e familiares. Quanto mais pessoas tiverem acesso à educação financeira melhor. Qualquer dúvida deixe seu comentário abaixo.