Como Economizar Dinheiro: 6 Dicas Para Resultados Imediatos

Esse é um assunto que muita gente costuma deixar para depois e, em grande parte dos casos, acaba nunca colocando em prática.

Gravei um vídeo para você sobre como economizar dinheiro, então sugiro que você assista e deixe um comentário aqui no final do artigo compartilhando sua dúvida ou opinião. Abaixo do vídeo está uma introdução sobre o tema e as 6 dicas que você pode aplicar imediatamente para ter resultados em sua própria vida financeira.

Normalmente, é comum as pessoas dizerem que estão sempre tentando guardar uma parte daquilo que ganham para seu futuro. Mas na prática, a realidade é bem diferente, pouquíssima gente poupa. Infelizmente a grande maioria também acaba se sentindo intimidade com o jargão financeiro e não entende quando se fala a respeito de taxa CDI, taxa Selic e outra siglas comuns no mercado financeiro.

Então para te ajudar nesse processo, irei te mostrar algumas dicas simples para você realmente implementar e passar a guardar uma parte daquilo que ganha para investir no seu futuro, seja para conquista de alguns objetivos pessoais, como a compra de uma casa, para investir na sua educação, como em cursos ou especializações ou até mesmo para sua independência financeira.

Gostou do que vem por aí? Então compartilhe esse artigo com seus amigos para que cada vez mais pessoas também consigam economizar dinheiro e colocar suas finanças em dia.

 

Dicas Principais de Como Economizar Dinheiro

1 – Controlar Bem Seu Orçamento

economizar dinheiro

A primeira dica é ter um controle do seu orçamento, para você saber o quanto entra de dinheiro, que é sua receita, e o quanto sai de dinheiro, que são suas despesas.

Você pode fazer isso usando uma planilha de orçamento mensal. Não precisa ser nada muito complicado ou cheio de coisas, basta um quadro para você controlar suas receitas mês a mês, um outro quadro para você inserir suas depesas, que podem estar separadas em diferentes categorias, e um quadro para você saber a diferença entre suas receitas e despesas, que é o quadro de poupança.

Só com estas 3 informações básicas, receitas, despesas e poupança, você já terá uma boa idéia de como anda sua vida financeira. E se sua vida financeira não está nada bem, é provável que seja porque você gasta mais do que ganha, ou seja, suas despesas superam suas receitas, e isso faz com que sua poupança seja negativa.

Se for esse o seu caso, o que você deve fazer é analisar os seus gastos para ver se há alguns pontos que pode melhorar e economizar dinheiro para voltar a ter uma receita superior às suas despesas.

Outra forma seria aumentar suas receitas. Mesmo sabendo que isso não é fácil no curto prazo, pode pensar em algo para implementar aos poucos e que no futuro possa complementar sua renda para te ajudar a sempre ter suas receitas acima de suas despesas.

2 – Definir Seus Objetivos

A segunda dica é definir seus objetivos para que você se motive a ter metas específicas e não gastar com produtos supérfluos, que são coisas que você não precisa e no fundo nem valoriza realmente.

Se você não está acostumado com isso, pode pensar que não faz muita diferença, mas ter objetivos que realmente te motivam fazem com que você tenha mais foco e isso acaba se refletindo em suas próprias atitudes e hábitos de consumo.

3 – Avaliar Suas Reais Necessidades

A terceira dica é avaliar suas reais necessidades, aquilo que você realmente valoriza. Isso porque talvez você gaste uma parcela grande do seu orçamento com coisas que não adicionam muito valor na sua vida. Um exemplo disso pode ser um carro mais caro do que você precisa que acaba consumindo uma grande parte das suas receitas.

Então por exemplo, se você ganha R$ 4 mil por mês e tem um carro no valor de R$ 50 mil, talvez fique muito pesado no seu orçamento manter esse carro. Isso porque você ainda terá custos com seguro, IPVA, manutenção e um carro desse nível pode consumir mais gasolina que um carro popular. Facilmente você pode gastar mais de R$ 15 mil por ano com esse carro, considerando aqui a depreciação também, que é o valor que o carro irá perder ao longo do tempo. A depreciação será ainda maior se o carro for zero quilômetro.

Já um carro de R$ 25 mil pode te custar por ano pelo menos uns R$ 5 mil a menos, o que dá mais de R$ 400 por mês. Se quiser fazer alguns cálculos de quanto custa manter um carro, sugiro que dê uma olhada nesse link da Revista Exame.

4 – Crédito Não é para Consumo

A quarta dica é aprender que crédito não é para ser usado como uma extensão de seu consumo. Então você não deve nunca utilizar fontes de crédito, como cartão de crédito, cheque especial ou empréstimos para comprar bens de consumo, como uma televisão, por exemplo. Crédito deve ser usado de forma pensada e planejada, e só deve ser tomado após uma avaliação criteriosa da sua situação financeira e também da sua capacidade de pagamento.

Está gostando desse artigo? Então cadastre seu email aqui embaixo para melhorar suas finanças.

 

5 – Saia das Dívidas

A quinta dica é um dos principais vilões que impedem muita gente de economizar dinheiro são as dívidas. Então se você está com esse tipo de problema e se pergunta como sair das dívidas, é importante que avalie com calma o tipo de dívida que tem e faça o possível para pagá-la o quanto antes. Se você tem uma reserva financeira, na maior parte dos casos é mais sensato utilizar esse dinheiro para quitar suas dívidas do que permanecer com a dívida e com uma aplicação financeira que normalmente rende um valor mais baixo do que o valor dos juros de sua dívida.

6 – Ninguém fica rico pelo que ganha, mas sim pelo que economiza e investe

A sexta dica, que é fundamental, é que ninguém fica rico pelo valor que ganha, mas sim por quanto economiza e investe de forma consistente. Muito provavelmente você conhece pessoas que ganham muito dinheiro mas mesmo assim ainda tem uma série de problemas financeiros e vivem no vermelho. Isso ocorre por falta de planejamento e organização financeira, e é bem comum que esteja relacionado a uma vida de luxos e excessos.

Por outro lado, existem pessoas conscientes e que mesmo ganhando bem menos, ainda conseguem ter uma vida financeiramente equilibrada e ainda fazem muitas coisas que lhes proporcionam bem estar, seja na forma de viagens, em hobbies ou outras atividades. Mas o principal é que se organizam e vivem com menos do que ganham, tendo uma taxa de poupança positiva e investindo o dinheiro que sobra no orçamento de forma produtiva e eficiente.

Então aplique essas dicas que dei aqui no artigo o quanto antes e comece sua caminhada rumo à sua própria independência financeira!

Compartilhe o artigo com seus amigos que talvez esse conteúdo pode ajudá-los a aprender como economizar dinheiro e a mudar para melhor suas finanças.