Fundos de Investimento Multimercado – O que São e O Que Você Precisa Saber

Nesse artigo irei falar sobre Fundos de Investimento Multimercado. Primeiro, é preciso que você saiba o que são fundos de investimento multimercado e quais os ativos que o compõem.

 

O Que São Fundos de Investimento Multimercado?

Esses fundos combinam uma série de investimentos diferentes, como ações, câmbio e renda fixa. Então nesses fundos o gestor pode combinar uma série de investimentos diferentes buscando aproveitar momentos econômicos específicos com o objetivo de aumentar a rentabilidade do fundo.

Essa particularidade dos funds de investimento multimercado permite que o gestor tenha uma maior flexibilidade para tomar as decisões em relação aos investimentos que serão realizados pelo fundo. Por isso nesses fundos é sempre bom estar atento às regras específicas para não escolher um que não siga uma linha muito diferente da que você pretende.

 

Como Escolher um Fundo de Investimento Multimercado

Então de forma simplificada o que você precisa saber antes de tomar a decisão de investir num fundo multimercado é pesquisar mais a respeito da polítia de investimentos daquele fundo, saber mais sobre o gestor e sua forma de atuação, bem como o histórico de rentabilidade e também volatilidade.

Mesmo assim, uma frase muito conhecida no mundo dos investimentos deve ser levada em consideração aqui também: “rendimentos passados não garantem resultados futuros“. Então não é porque um fundo de investimento multimercado teve uma excelente performance no passado que continuará a ter no futuro.

Mas já te dá uma ideia a respeito da capacidade do gestor, principalmente se analisar um longo período de tempo, com muitas mudanças econômicas. Um fundo com boa performance nos mais variados cenários econômicos é o que você deve procurar se está disposto a investir nesse tipo de investimento.

Sabendo disso tudo há mais uma coisa que você deve se manter atento, que a questão da alavancagem financeira, que é  basicamente quando o fundo pode operar com um valor monetário superior ao seu patrimônio total.

Em outras palavras, isso significa que as perdas financeiras podem ser maiores do que o patrimônio total do fundo, e os ganhos também podem ocorrer num patamar superior ao de um fundo não alavancado. Em resumo, há uma exposição maior ao risco em fundos de investimento multimercado que operam com alavancagem financeira.

 

Quais as Taxas Cobradas num Funco de Investimento Multimercado

As taxas cobradas nos fundos de investimento são:

  • Taxa de administração – os fundos de investimento cobram uma taxa de administração como forma de remunerar o trabalho realizado pelo administrador e pelo do fundo. Essa taxa varia bastante de acordo com o fundo, e costuma ser descrita em um percentual fico ao ano em relação ao valor total investido do fundo.
  • Taxa de Performance –  é cobrada normalmente em fundos de gestão ativa, em que o gestor escolhe os ativos que farão parte da carteira de investimentos do fundo de acordo com suas análises. A taxa é cobrada como um percentual estipulado previamente quando o retorno do fundo é maior que o retorno de algum indicador de referência, o chamado benchmark. É uma espécie de remuneração adicional paga ao fundo no caso de ter um retorno superior ao do indicador de referência, uma forma de pagamento extra por um bom trabalho realizado.
  • Taxas de Entrada e Saída – cobrada em alguns fundos quando o investidor entra e saí do fundo. É de certa forma um desincentivo para que o investidor não fica aportando e tirando seu dinheiro do fundo, mantendo seus recursos investidos lá por mais tempo.

Ainda há a incidência do imposto de renda de acordo com o tipo de fundo. Em boa parte dos fundos de investimentos há uma cobrança chamada de come-cotas, que é uma tipo de tributação cuja cobrança ocorre semestralmente, sempre no último dia útil de maio e novembro. Na data da tributação a quantidade de cotas que o investidor possui naquele fundo é reduzida de forma proporcional ao tributo cobrado. Por isso o nome come-cotas.

Outro ponto em relação aos fundos multimercados é a divisão entre fundos de curto prazo e de longo prazo. Os de curto prazo possuem em seu nome as letras CP e o vencimento médio da carteira de investimentos desses fundos é inferior a um ano. Já nos fundos longo prazo o vencimento médio da carteira de investimentos é maior que um ano. A diferença principal entre os dois é a forma de tributação.

 

Vale a Pena Investir num Fundo de Investimento Multimercado?

Esse tipo de investimento é mais indicado para quem não pretende gerir seus investimentos de forma ativa. Mesmo se esse for o seu caso, sugiro que ainda estude educação financeira e conheça opções de investimento como os títulos do Tesouro Direto, CDB, LCI e LCA para no mínimo ter uma noção dos investimentos básicos de renda fixa e também da rentabilidade que pode ter com baixíssimo risco (parra simplificar ainda mais sua vida conheça o título mais conservador do Tesouro Direto).

Conhecendo a rentabilidade dos investimentos mais tradicionais de renda fixa, poderá analisar qual a rentabilidade mínima que deve buscar ao investir num fundo de investimento, seja ele de qual tipo for, inclusive o multimercado.

Veja bem, não faz sentido investir em fundos de investimento com o objetivo de ter um rendimento inferior ao que teria num investimento simples e seguro de renda fixa. E por esse motivo você deve buscar um prêmio, uma rentabilidade adicional por se expor a um pouco mais de risco.

Espero ter ajduado a clarear suas ideias a respeito de fundos de investimento multimercado e também auxiliado na questão de saber se esse tipo de investimento vale a pena para você ou não.

fundos de investimento multimercado