Mercado de Ações – Como funciona

Muita gente tem curiosidade em conhecer mais sobre o Mercado de Ações, mas não sabe como ele funciona na prática. O mercado acionário pode render lucros mais altos que a tradicional renda fixa, mas há um risco envolvido que não deve ser negligenciado.

Nesse artigo quero te ajudar a entender um pouco melhor sobre como funciona o mercado de ações, como começar a investir em ações e colocar as chances a seu favor para aumentar suas chances de sair com um retorno positivo desse tipo de mercado.

Além disso, ajudarei a quebrar alguns mitos do mercado de ações, como por exemplo a ideia de que para investir em ações é preciso ter muito dinheiro. Então vamos começar…

 

Mercado de Ações – Conceito

mercado-de-acoes

De forma simplificada e resolvido, o mercado de ações é o ambiente público e organizado em que são negociados ativos como ações, fundos imobiliários e opções de ações por exemplo.

 

No passado o mercado de ações no Brasil era composto por várias bolsas de valores distintas. Havia a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, (BVRJ), a Bolsa de Valores Minas – Espírito Santo – Brasília (Bovmesb) e a Bovespa.

Atualmente há apenas uma bolsa de valores em operação no Brasil, a Brasil, Bolsa, Balcão (B3), formada após a fusão da  Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&FBOVESPA) com a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (CETIP).

 

Como Funciona o Mercado de Ações

como-funciona-o-mercado-de-acoes

Agora que você já sabe o conceito do mercado de ações, podemos partir para a questão prática de como funciona o mercado de ações e as relações existente nele.

Mercado Primário e Mercado Secundário de Ações

Inicialmente, o que ocorre é a abertura de capital de uma empresa, o chamado IPO (Inicial Public Offer), para que as ações dessa empresa passem a ser negociadas na bolsa de valores. Nesse caso, a empresa vende ações em troca de dinheiro para que possa investir em projetos da própria empresa. Essa oferta inicial de ações faz parte do que é conhecido como mercado primário.

Após a venda de ações da empresa para os investidores, os próprios investidores que fazem parte do mercado de ações passam a negociar as ações entre si. Essas negociações ocorrem no chamado mercado secundário.

Corretora de Valores Para Investir em Ações

Para que um investidor pessoa física possa comprar ações no mercado secundário, é necessário a utilização de um intermediário financeiro, que nesse caso é uma corretora de valores devidamente habilitada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Para isso o investidor precisa abrir uma conta na corretora e habilitar a opção do investimento em ações. Normalmente as transações são realizadas por meio de um Home Broker, que é um sistema oferecido pela corretora para que seus clientes possam comprar e vender ações e alguns outros ativos.

De modo simples e resumido, para que uma compra ou venda seja realizada no mercado de ações, é necessário que o preço de venda dado por um investidor que possui a ação seja igual ao preço de compra dado por outro investidor que deseja comprar o ativo.

Aqui cabe um adendo, pois além de comprar e vender ações, uma corretora é a instituição financeira ideal para a compra de títulos públicos do Tesouro Direto.

 

Como Investir em Ações – 4 Dicas Fundamentais

Investir em ações não é nenhum bicho de 7 cabeças. Mas para aumentar suas chances de ter um bom retorno, também é fundamental ter certos cuidados e não agir no impulso e na emoção. A seguir, irei te dar 4 dicas fundamentais para investir no mercado de ações de forma simples e eficiente, mesmo que você não tenha muito dinheiro para investir.

Estude e Tenha um Plano ao Investir em Ações

Antes de começar é fundamental entender um pouco mais sobre o funcionamento do mercado de ações e qual seu objetivo ao investir nele. Existem uma série de modalidades e formas diferentes de se investir no mercado de ações.

Há quem atue apenas com operações chamadas de day-trade, comprando e vendendo ações no mesmo dia e outros, no outro extremo que praticam o chamado buy and hold, que consiste na compra de ações com bons fundamentos para ganho de capital com a valorização das ações no longo prazo.

Ainda há investidores que buscam empresas que paguem valores altos na forma de dividendos, com o objetivo de ter uma espécie de remuneração da sua carteira de ações, sempre caindo algum dinheiro na conta ao longo dos meses.

Enfim, os investidores possuem propósitos diferentes com suas carteiras de ações e cabe a você definir qual o seu objetivo caso opte por entrar no mercado de ações. O que é fundamental é que você tenha um plano bem definido e estruturado para maximizar suas chances de ter bons resultados ao longo do tempo.

Abra Conta numa Corretora

Um dos pontos fundamentais de qualquer investimento é ter atenção aos custos. Você definitivamente não quer ter custos altíssimos que possam sugar boa parte de seus ganhos. Por isso, o ideal é que ao investir em ações abra conta numa corretora que tenha um bom custo benefício e não cobre taxas muito altas para a compra e venda de ações.

Se você também investe em outras modalidades de investimento, como no Tesouro Direto por exemplo, o ideal seria usar uma corretora que alie bom atendimento, baixo custo e tenha um sistema confiável, como um home broker estável por exemplo.

Após abrir sua conta na corretora, basta enviar o dinheiro de sua conta no banco para a corretora. Quando o dinheiro estiver na conta em seu nome na corretora, basta escolher as ações que deseja comprar e enviar a ordem pelo home broker da corretora.

Você Não Ficará Rico da Noite para o Dia

Essa dica vale não apenas para ações, mas para todos os tipos de investimentos que se deparar ao longo da vida. Muita gente pensa que é possível ficar rico em pouco tempo na bolsa de valores. Mas isso além de não ser verdade, é perigoso para quem está iniciando nesse mercado.

Quem busca retornos muito rápidos em relação ao capital que possui normalmente se expõe a riscos excessivos e, cedo ou tarde, acaba perdendo quase tudo que investiu. Então seja realista e, caso deseje alocar uma parcela do seu patrimônio para riscos investimentos de riscos mais altos tudo bem, mas seja realista e saiba que pode perder esse dinheiro.

Esse risco é ainda ais no mercado de derivativos, em que os ganhos potenciais são altíssimos, mas as perdas potenciais também. Usado de forma inteligente, o mercado de derivativos pode inclusive te ajudar a proteger sua carteira de ações.

 

Como Comprar Ações com Pouco Dinheiro

comprar-acoes-com-pouco-dinheiro

Para investir em ações, você tem basicamente 2 opções principais. A primeira é comprar ações diretamente e a segunda é investir nos chamados fundos de índices, ou ETF (Exchange Traded Funds).

Em relação a fundos de investimentos tradicionais, como os de grandes bancos, os ETF tem a vantagem de ter taxas de administração muito mais baixas. Porém, há algumas desvantagens em relação ao investimento direto em ações, como mostro nesse vídeo:

Aqui cabe um ponto fundamental se você irá investir em ações com pouco dinheiro. Nesse caso, a questão dos custos é ainda mais importante. Uma taxa fixa de R$10  para a compra de ações com um montante de R$100 respresenta 10% do total, enquanto quem para um investimento de R$10.000 representa apenas 0,1% do total.

Então isso é algo que você deve levar em consideração ao investir no mercado de ações com pouco dinheiro.

Se você gostou do artigo e gostaria de ajudar a difundir a educação financeira, compartilhe o artigo clicando nos botões da rede social que preferir e enviando para seus amigos e familiares.