Parcelamento IRPF 2018

Compartilhe:

Está com dívidas e situação irregular com a Receita Federal? Nesse caso uma opção é o parcelamento IRPF 2018. Saiba nesse artigo como funciona para parcelar o IRPF 2018.

Como funciona o parcelamento IRPF 2018

parcelamento IRPF

A palavra parcelamento atrai muita gente que está endividada e com problemas na vida financeira. A verdade é que todo contribuinte tem o direito de realizar o parcelamento do IRPF 2018, mas é necessário verificar se é vantajoso ou se não vale a pena parcelar o IRPF.

Veja a seguir o funcionamento do parcelamento IRPF 2018:

  • Caso o contribuinte opte pelo o pagamento à vista, em cota única todo o imposto será liquidado após o pagamento;
  • Caso o contribuinte opte pelo pagamento parcelado, haverá a incidência da taxa de juros Selic em cada parcela que for paga.

Antes de fazer a escolha do método de pagamento que melhor se adequa ao seu orçamento, é importante analisar o que é mais barato, porque muitas vezes o pagamento por parcelas não é tão benéfico.

  • O parcelamento está disponível todos os contribuintes do IRPF 2018;
  • O parcelamento é feito pela própria Receita Federal, sendo que no parcelamento há a incidência da taxa básica de juros da economia, a taxa SELIC;
  • No parcelamento as taxas são ajustadas mensalmente, variando de acordo com a taxa Selic, podendo mudar mensalmente.

Antes da decisão do parcelamento, é bom analisar com calma, pois como vimos no parcelamento há a incidência da taxa Selic, que pode variar ao longo do tempo.

Veja também:

Diferença Entre Pagamento a Vista e Parcelado do IRPF

Para que os contribuintes decidam qual forma de pagamento é mais benéfica, é preciso saber as características de cada tipo de pagamento.

Conheça as diferenças abaixo:

  • No caso de parcela única ocorre a quitação, já que o pagamento é feito a vista, o que não ocorre se o pagamento for parcelado, já que mensalmente existe a necessidade de realizar o pagamento, que pode ser variável a depender da taxa do Selic;
  • No caso de pagamento a vista não incide a cobrança de juros corrigidos pela Selic, no pagamento parcelado sim;
  • O parcelamento só pode ser feito por instituições parceiras vinculadas e que sejam credenciadas pela Receita Federal;
  • O pagamento parcelado só pode ser autorizado caso esteja em debito automático;

 

A escolha depende de você! Compare ambas e escolha o método que melhor se encaixe em seu orçamento para efetuar o pagamento do imposto de renda 2018. Da mesma forma que em anos anteriores, esse imposto tem prazo para pagamento, então fique atento as datas de vencimento para que realize o pagamento de seu 11 sem atrasos e não tenha problemas com o fisco no futuro.

É fundamental consultar as informações. Lembrando que o imposto de renda deve ser declarado por todos os contribuintes que se encaixam nos requisitos, e omitir qualquer informação financeira para a receita federal é crime, passível de aplicação de multa e, em casos mais graves pode até dar cadeia.

Fique sempre em dia com a Receita Federal, veja as formas de pagamento e regularize sua situação assim que possível caso não esteja com tudo regularizado. Em caso de duvidas acesse o site da Receita.

Compartilhe: