Conheça os Tipos de Títulos Públicos do Tesouro Direto

Você já deve ter ouvido falar que os títulos públicos são excelentes investimentos, com boa rentabilidade e baixo risco. Mas você conhece os diferentes tipos de títulos públicos e as características de cada um deles?

tipos-de-titulos-publicos

É justamente isso que irei mostrar para você nesse artigo.

No tesouro direto são negociados diferentes tipos de títulos públicos, sendo que cada um recebe um nome diferente.

Com o objetivo de facilitar o entendimento dos títulos, em março de 2015 o Tesouro Nacional alterou o nome dos títulos públicos negociados no tesouro direto. Nesse artigo irei me referir aos títulos já com a nova nomenclatura.

Continue lendo esse artigo e conheça:

Conhece alguém que poderia ajudar com esse conteúdo? Então compartilhe esse conteúdo com quem você quiser!

Para facilitar a compreensão também criei um vídeo sobre os tipos de títulos públicos do tesouro direto:

Tipos de Títulos Públicos Vendidos no Tesouro Direto

Enquanto escrevo esse artigo (outubro de 2016) esses são os títulos à venda no Tesouro Direto. Já preferi te mostrar essa tabela logo no começo do artigo pois ela aparecerá bastante nesse artigo. Quando voltar a mostrá-la estarei explicando cada tipo de título, e você poderá entendê-la melhor.

titulos-publicos-rentabilidade

Os títulos do tesouro direto estão divididos em 2 categorias diferentes, os prefixados e os pós-fixados. Vamos agora explorar melhor cada uma dessas categorias.

Títulos Públicos Prefixados

Nos títulos prefixados é possível saber a rentabilidade exata do título logo na compra do título. Dessa forma, você sabe exatamente o valor que irá receber na data de vencimento do título.

A data de vencimento do título é quando o Tesouro Nacional irá recomprar seu título. Então nessa data você receberá o valor que foi investido e mais a taxa de juros do período, já descontada os impostos e as taxas.

Esses títulos recebem o nome de prefixados porque o valor do título na data de vencimento já é conhecido. Cada título prefixado negociado no tesouro direto sempre paga o valor bruto de R$ 1.000 na data de vencimento.

Assim, quanto mais longe estiver a data de vencimento de um título prefixado, menor tende a ser o preço desse título. Isso porque os juros que você recebe a título de remuneração terão um impacto maior em títulos mais longos do que em títulos mais curtos.

Existem 2 títulos públicos prefixados: o Tesouro Prefixado e o Tesouro Prefixado com juros semestrais. Vamos ver de forma mais detalhada cada um deles.

Tesouro Prefixado (antiga LTN)

Esse é um título com fluxo de pagamento simples, ou seja, na data de vencimento do título você receberá o valor que investiu mais a rentabilidade contratada desde o momento da compra do título.

A figura abaixo ilustra bem como é o fluxo desse título. Caso você fique com esse título até a data de vencimento, receberá R$ 1.000 para cada título que possuir. O valor investido inicialmente mais a rentabilidade é chamado de “valor de face”.

tesouro-prefixado

Esse título é indicado inicialmente para quem pretende usar o dinheiro apenas após o vencimento do título. Porém existem estratégias mais avançadas para investimento em títulos públicos onde esse é o título indicado mas a venda ocorre antes do vencimento.

Nos casos mostrados na tabela, os vencimentos ocorrem em janeiro de 2019 e 2023.

ltn

O título tesouro prefixado 2019, cujo vencimento ocorre em 01/01/2019 tem o preço unitário de R$ 790,80. Já o tesouro prefixado 2023, com vencimento em 01/01/2023 tem o custo unitário de RS 516,07.

Como ambos os títulos terão um valor bruto de R$ 1.000 em seus respectivos vencimentos, perceba que o título com vencimento mais longo (em 2023) custa menos que o título mais curto, justamente porque os juros são baseados nesse período tempo que é maior.

A taxa de juros que será recebida caso mantenha o título até seu resgate já é conhecida no momento da aplicação. No exemplo da tabela, o título com vencimento em 2019 tem paga uma taxa de 11,33% ao ano, enquanto o com vencimento em 2023 paga 11,36% ao ano.

Se por algum motivo você precisar vender o título de forma antecipada, o Tesouro Nacional irá pagar o valor de mercado, e a rentabilidade poderá ser maior ou menor que a contratada em relação à taxa de compra.

Então caso ainda não tenha conhecimento de estratégias mais avançadas para lucrar vendendo antes do vencimento, é melhor comprar esse tipo de título apenas se não for usar o dinheiro antes da data de vencimento.

Tesouro Prefixado com juros semestrais (antiga NTN-F)

A diferença principal desse título para o anterior é que no tesouro prefixado com juros semestrais são pagos cupons de juros semestralmente.

Como mostrado na figura abaixo, você compra o título em seu valor unitário e até o vencimento do título recebe cupons semestrais de juros, que possuem uma taxa anual de 10% sobre o valor de face do título.

Na data de vencimento, você recebe o último cupom mais o valor de R$ 1.000 para cada título que tiver em sua carteira.

tesouro-prefixado-com-juros-semestrais

Esse título é indicado para quem quer receber um fluxo de rendimentos a uma taxa preestabelecida, seja para complementar a renda ou para possibilitar maior liquidez e reinvestir o cupom em outros investimentos.

É bom destacar que os cupons semestrais de juros são uma antecipação dos rendimentos contratados no momento da compra do título. Esse é um título que pode ser bem utilizado para uma estratégia de aposentadoria, por exemplo.

Repare na tabela abaixo o efeito do recebimento dos cupons de juros no valor do título.

ntn-f

Veja que apesar do vencimento do tesouro prefixado com juros semestrais ocorrer apenas em 2027, seu preço unitário é muito superior aos 2 títulos do tesouro prefixado que estão sendo ofertados.

Isso porque como uma parte dos rendimentos é antecipada por meio dos cupons de juros, o valor de venda do título também é superior quando comparado ao tesouro prefixado, onde não há o pagamento de cupons.

Outro ponto importante é que o imposto de renda também é cobrado sobre os cupons de juros, de acordo com o prazo de recebimento. Dessa forma, os primeiros cupons terão alíquotas mais altas que os subsequentes.

A forma de tributação dos títulos públicos já foi mostrada em outro artigo, mas mesmo assim irei colocar uma figura para deixar o entendimento mais claro.

tributacao-do-tesouro-direto

Da mesma forma que no Tesouro Prefixado, caso queira vender o título de forma antecipada, o Tesouro Nacional irá pagar o valor de mercado e a rentabilidade poderá ser maior ou menor que a contratada na data em que você comprou o título.

Está gostando desse artigo? Então cadastre seu email abaixo para mudar de nível em sua vida financeira.

 

Títulos Públicos Pós-Fixados

Nos títulos pós-fixados a rentabilidade está vinculada a um indexador que irá corrigir o valor do título. Diferente dos prefixados, a rentabilidade não é conhecida no momento da compra do título.

Assim, o desempenho do título depende basicamente da evolução do indexador a que o título está vinculado e a taxa de juros no momento da compra.

Os títulos públicos pós-fixados possuem 2 indexadores diferentes, que são os títulos indexados ao IPCA (índice de preços ao consumidor amplo, que é o índice oficial de inflação no Brasil) e os indexados à taxa Selic.

Para compreender melhor o funcionamento dos títulos pós-fixados, é importante que você conheça o conceito de VNA (Valor Nominal Atualizado).

Um dos componentes do preço dos títulos pós-fixados é o indexador a que esse título se refere. A função do VNA é justamente a de facilitar o acompanhamento da evolução dos indexadores ao longo do tempo.

Fazem parte da categoria dos títulos pós-fixados o Tesouro IPCA+, o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais e o Tesouro Selic.

O Tesouro IPCA+ e o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais tem como data base 15/07/2000, quando seu valor foi estabelecido em R$ 1.000. A partir dessa data, esse valor é atualizado mensalmente pela variação do IPCA divulgado pelo IBGE.

O Tesouro Selic tem como data base 01/07/2000, quando seu valor foi estabelecido em R$ 1.000. A partir dessa data, esse valor é atualizado pela variação da taxa Selic diária divulgada pelo Banco Central.

Para consultar o VNA dos títulos pós-fixados oferecidos no tesouro direto basta acessar esse link da Anbima.

A partir daqui irei mostrar as principais características de cada um dos títulos pós-fixados.

Tesouro IPCA+ (antiga NTN-B Principal)

Esse título tem a rentabilidade indexada à variação do IPCA mais uma taxa prefixada no momento da compra.

Assim como no caso do Tesouro prefixado, o fluxo de pagamento é simples. Então na data de vencimento do título você receberá um pagamento único com o valor investido mais os juros do período.

A diferença do Tesouro IPCA+ em relação ao Tesouro prefixado é que os juros do período leva em consideração a variação do IPCA, como mostrado na figura abaixo.

tesouro-ipca+

O tesouro IPCA+ é um título muito indicado para quem busca se proteger da inflação a longo prazo, pois além de ser corrigido pela inflação também paga um valor adicional.

Na prática, isso significa que há um aumento real do seu poder de compra. Mesmo se a inflação disparar, seu dinheiro estará protegido e sua rentabilidade será superior a tão temida inflação.

Por ter essa característica e também por ter vencimentos mais longos, esse é um título ideal para planejar sua própria aposentadoria sem depender de um plano de previdência privada.

Também é um ótimo título para planejar outros objetivos que serão realizados num prazo mais longo, como a compra da casa própria ou a faculdade dos filhos.

Repare na tabela abaixo os títulos destacados em vermelho. Eles mostram os vencimentos dos títulos tesouro IPCA+ na data em que escrevo esse artigo. Os vencimentos são 15/05/2019, 15/08/2024 e 15/05/2035.

Veja que o título mais longo tem um prazo de quase 20 anos. É um período bem grande e suficiente para muitos objetivos, inclusive os objetivos de longo prazo.

NTN-B-principal

Da mesma forma que os títulos prefixados, caso venda os títulos tesouro IPCA+ antes do vencimento, o Tesouro Nacional irá pagar o valor de mercado e a rentabilidade poderá ser maior ou menor que a contratada no momento da compra. Esse é o título que mais favorece o uso da estratégia avançada para investimento em títulos públicos. 

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (antiga NTN-B)

Esse titulo tem a rentabilidade indexada à variação do IPCA mais uma taxa prefixada no momento da compra. A diferença principal entre esse título e o tesouro IPCA+ é que o tesouro IPCA+ com juros semestrais paga cupons de juros a cada 6 meses.

Como ilustrado abaixo, você compra o título em seu preço unitário e irá receber cupons de juros semestralmente até o vencimento do título. Os cupons possuem uma taxa de 6% ao ano sobre o valor do VNA do título.

tesouro-ipca+-com-juros-semestrais

O tesouro IPCA+ com juros semestrais é um título interessante para quem tem o objetivo de complementar sua renda desde a aplicação inicial. Por isso e pelo fato de também te proteger da inflação, é o título ideal para ser usado como uma fonte de renda na aposentadoria.

Além disso, os vencimentos desse título possuem prazos bem longos, o que facilita o planejamento dos recebimentos dos cupons semestrais de juros.

Na tabela abaixo estão os títulos do tesouro IPCA+ com juros semestrais que estão sendo negociados enquanto escrevo esse artigo.

NTN-B

Devo destacar que caso você ainda não esteja aposentado ou em vias de se aposentar e pretende reinvestir os valores recebidos dos cupons semestrais de juros, talvez seja mais interessante investir num título que não paga esse cupons, como o tesouro IPCA+.

Um dos principais motivos disso é que o imposto de renda também é cobrado sobre os cupons de juros, conforme foi mostrado na parte do artigo que tratei do tesouro prefixado com juros semestrais.

Novamente, não custa lembrar que se vender os títulos tesouro IPCA+ com juros semestrais antes do vencimento, o Tesouro Nacional irá pagar o valor de mercado do título e a rentabilidade poderá ser maior ou menor que a contratada no momento da compra.

Tesouro Selic (antiga LFT)

O Tesouro Selic é um título pós-fixado com a rentabilidade indexada à taxa Selic. Antes de detalhar mais sobre o título, é bom que você conheça um pouco mais sobre a taxa Selic.

Essa taxa é também conhecida como a taxa básica de juros da economia. A meta para a taxa Selic é definida pelo COPOM (Comitê de Política Monetária), que foi instituído em 1996 e é o órgão decisório da política monetária do Banco Central do Brasil.

As reuniões do COPOM acontecem oito vezes por ano. De forma simplificada, o principal objetivo da política monetária é o de controlar a inflação.

A taxa Selic é fundamental para a economia como um todo. Mas para limitar o escopo de nossa análise, vamos focar nos investimentos. A taxa Selic influencia diretamente investimentos como a caderneta de poupança, CDB, LCI, LCA e a maior parte dos fundos de investimento.

Agora que você conhece um pouco mais sobre a taxa básica de juros da economia, podemos voltar ao Tesouro Selic.

A remuneração desse título público até o vencimento será dada pela variação da taxa Selic diária entre a data de liquidação da compra e a data de vencimento do título mais ágio ou deságio (se houver) no momento da compra.

Esse título possui fluxo de pagamento simples, onde você aplica o dinheiro e recebe o valor de face (valor aplicado mais rentabilidade) na data de vencimento do título, conforme ilustrado abaixo.

tesouro-selic

Se você precisa de liquidez e segurança, e talvez precise resgatar seu título antes do vencimento por qualquer motivo, o Tesouro Selic é a opção ideal. Isso porque o valor de mercado desse título varia pouco (a volatilidade é baixa), evitando que você perca dinheiro no caso de vender antes do vencimento.

Até por isso, entre os vários tipos de títulos públicos, o Tesouro Selic é considerado o título mais conservador do tesouro direto, indicado para quem ainda está nos primeiros passos como investidor e busca uma opção mais rentável que a poupança, por exemplo.

Ele também pode ser usado na montagem de sua reserva de emergência ou mesmo para a concretização de objetivos de curto prazo, como uma viagem de férias no fim do ano.

Tipos de Títulos Publicos – Conclusão

Você conheceu nesse artigo todos os tipos de títulos públicos do tesouro direto. Independente de suas particularidades, há um título que irá lhe ajudar a concretizar seus objetivos financeiros.

Se esse artigo te ajudou a entender melhor sobre os diferentes tipos de títulos públicos, nos ajude a compartilhar esse conteúdo para que mais pessoas possam ter acesso a ele:

E você, já aplica em títulos públicos?
Deixe seu comentário abaixo comentando o que achou do artigo também.